Arte

“Inspired by art, design for living”

É o mote da Vanguard Properties assumindo o compromisso de incluir arte em todos os seus projetos imobiliários.

A vontade da Vanguard Properties em dotar com uma obra de arte todos os projetos, promove um compromisso, que é uma forma de valorizar o investimento dos compradores, enriquecer a sua vivência e, simultaneamente, apoiar a arte contemporânea feita em Portugal.

Esta decisão em relação às artes, que para além desta, inclui outras iniciativas, insere-se numa política mais vasta de patrocínios e responsabilidade social que, espelha a forma como os fundadores da Vanguard Properties encaram o seu papel na comunidade.

Castilho 203 – José Pedro Croft

A escultura composta por três painéis que se agarram ao pilar, cobertos com a mesma madeira das paredes, disfarçam-se na arquitetura, desaparecem num primeiro momento. Quando se abrem, revelam espelhos que, num movimento giratório e pivotante, trazem parte da paisagem exterior para o interior, deslocam porções de espaço da arquitetura, criando colapsos de perceção. Desmaterializam o pilar estrutural. Uma escultura que usa o espaço virtual, de imagens em movimento, com qualidades cinemáticas. Não dispensa a presença do espetador, para uma experiência que, só assim, terá sentido” José Pedro Croft.

Castilho 203 - Acão André Cepeda e Miguel Palma

A Vanguard Properties desafiou o fotógrafo André Cepeda e o artista plástico Miguel Palma a realizarem conjuntamente uma intervenção artística inspirada no Edifício Castilho 203, o primeiro projeto imobiliário da Vanguard Properties a ser concluído em Lisboa.

O catálogo reúne a serie limitada de 120 trabalhos únicos, numerados e assinados, que resultam do cruzamento das linguagens de dois artistas contemporâneos mais relevantes do panorama nacional. André Cepeda, fotógrafo que tem desenvolvido uma relação de proximidade entre o olhar, o espaço, a sua natureza e as suas vivências, interpreta o edifico Castilho 203 através de um conjunto de imagens que, em diálogo, são intervencionadas por Miguel Palma através da abordagem eclética que caracteriza o seu trabalho.

White Shell – Anna Westerlund

“Foi-me pedido uma peça que representasse a união no sentido dos proprietários e de todo o empreendimento e criamos um painel que vai buscar um bocadinho as cores envolventes, o azul do céu, o azul do mar e cada proprietário recebe um pedaço deste painel, composto por 55 azulejos e no fundo faz aqui a união deste projeto e de todos.” Anna Westerlund